Doces Palavras – Ala Mil e sua massa sonora alucinante

Doces Palavras – Ala Mil e sua massa sonora alucinante

Edmar Silva
Edmar Silva

Edmar Silva escreve a coluna Doces Palavras todas as quartas-feiras

Geralmente, quando se fala em duplas, logo vem à mente um sertanejo ou um banquinho e violão. Mas essa dupla de Balneário de Camboriu, em Santa Catarina, é totalmente diferente.

Eles viajam em outras ondas, um caos de magnitude sonoras, de tremer as estruturas dos seus fones, e caixas de som com luzes reluzentes.

Misturando todos tipos de som desde Camboriu a Liverpool, com escala nas mentes alheias, César Blax Costa (Baixo e Samples de Bateria) e Virgilio Teixeira (Guitarra) nos apresenta a Ala Mil e seus convidados de honra que ajudam a moldar toda a estética sonora da dupla.

Herbert Souza, Daniel Tobaja, George Christian, Everton Piagetti, Sergio Piro, Steve Kornicks, André de Castro Pereira, Lucas Rossetti e vários outros espalhandos pelo Brasil e pelo mundo que colaboram para a explosão musical da dupla.

Tudo começou em uma jam sessions e logo depois se concluiu no seu primeiro álbum “Trilha Sonora do Caos”, álbum 100% instrumental, com deboche e críticas nos títulos das letras e em vinhetas, que denuncia toda a alegoria circense do governo e da população brasileira.

Nos álbuns seguintes, “Triste fim do Bananil (Gado dançando rumo ao abate)” 2018, “JahAlláh Mil” 2019, ” Jazz Punk” 2020, a dupla ou o coletivo abusam da criatividade sonora buscando e abusando dos mais possíveis ritmos sem medo de ousar e como no título de seu primeiro álbum, criam as trilhas sonoras do caos.

As músicas podem estar tranquilamente desfilando em qualquer trilha sonora de filmes estilo blaxploitation, pornochamchadas e filmes marginais, lembrando que eles fazem muitas referências a esse tipo de filmes e personalidades ditas marginais.

Ala Mil é cósmico, místico, é um esquema noise, que foge da comodidade musical, é futurível, é perfeito dentro da proposta que se propõe a fazer.

E diante desse caos mundial que estamos vivendo, eles estão em estúdio preparando mais uma bomba atômica sonora, que vai mais uma vez reverberar  em nossos pobres ouvidos humanos.

Vem aí músicas mesclando os mais possíveis ritimos e as mais loucas parcerias, elevando ao máximo a qualidade de sempre da música brasileira subterrânea.

Não falo da vanguarda e nem do popular, falo de Ala Mil, som que todos devem viajar e experimentar, e fugir das idéias preguiçosas e deixar toda essa salada musical bem temperada nos saciar o pensar.


Edmar Silva é músico independente e autor do  Blog Ficha Técnica

Para conhecer o portfólio na Expedição CoMMúsica, clique aqui.


Expedição CoMMúsica

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com
%d blogueiros gostam disto: