Jannetta Warren – A primeira dama da banda ZAPP

Estação Black

Jannetta Warren – A primeira dama da banda ZAPP

Por Marcelo Kurts

Marcelo Kurts escreve sua coluna Estação Black todas as quintas-feiras na Expedição CoMMúsica

Atenção passageiros com destino a Ohio, a locomotiva do Funk fará uma parada musical em Dayton para batermos um papo com uma cantora muito talentosa, atenciosa e bastante humilde.

Ao lado de Roger Troutman, Bobby Glover, Lester Troutman, Terry Troutman e Greg Jackson, Jannetta Warren que na época usava seu sobrenome de solteira, Boyce, fez parte de uma das principais bandas de R&B e Funk Music de maior sucesso dos anos 80, a Zapp Band.

Ela fez parte da banda de 1979 a 1985 onde participou das gravações dos três primeiros discos, Zapp I, Zapp II e Zapp III (em minha opinião, os três melhores álbuns). Jannetta contribuiu também com outros artistas como Human Body, Sugar Foot, Ohio Players e até mesmo com sua sucessora na banda Zapp, a cantora Shirley Murdock. Nos últimos anos, Jannetta se juntou aos membros da primeira formação da banda e se apresentaram sob o nome de Zapp Anthology em que trouxeram ao público canções memoráveis como: “More Bounce to the Ounce, Dance floor, Heartbreaker, I Can Make You Dance, I Heard It Through the Grapevine, Computer Love” – hits de sucesso da banda.

revisJannetta Warren – A primeira dama da banda ZAPP
Jannetta Warren – A primeira dama da banda ZAPP

No bate papo que fizemos, Jannetta nos contou sobre a sensação de ser a única mulher na banda, a convivência ao lado de Roger Troutman, suas perspectivas, entre outras ideias legais e descontraídas.

Confira a entrevista completa – revisJannetta Warren – A primeira dama da banda ZAPP

Kurts – Para você, como foi a experiência na banda Zapp? Quanto tempo você ficou na banda?

Jannetta Warren – Minha experiência no ZAPP foi um sonho que se tornou realidade. Com apenas 17 anos tive a honra de ser a única mulher em uma banda de dez membros, conhecida nacionalmente e estar na Warner Brothers Records. Nosso primeiro álbum “More Bounce to the Ounce” decolou como um foguete. Minha jornada foi de 1979 a 1985.   

Capa do álbum Zapp II

Kurts – Fale sobre a unidade entre os integrantes da banda Zapp

Jannetta Warren – Éramos como uma família, fizemos quase tudo juntos, foi difícil deixar nossos entes queridos para trás, pois só tínhamos um ao outro. Dependíamos uns dos outros e, como muitas famílias, tínhamos nossos altos e baixos. Mas eu faria tudo de novo. No entanto, estando muito mais madura agora, eu olho para trás e definitivamente penso em coisas que eu poderia ter feito diferente.

Kurts – Diga-me, como foi tocar com Roger Troutman?

Jannetta Warren – Roger Troutman foi um gênio musical. Você ouve as pessoas usarem esse termo com frequência, mas ele realmente era especial. Estávamos em uma loja ou restaurante ouvindo Country ou Clássica saindo dos alto-falantes e ele encontrava algo interessante na música. Ele não se importava de compartilhar seu gênio com os outros. Se sentava ao meu lado e me ensinava acordes no piano ou como operar a placa de som de gravação, era a mesma pessoa de bom coração por dentro que apresentava por fora. Apenas um piadista feliz e sortudo. Nosso relacionamento era bom, foi dele que adquiri o apelido de “Sweetnes -Doçura”. Me disse que eu tinha uma voz diferente, pra nunca deixar ninguém me dizer algo ao contrário, me ensinou muito. Nem todo mundo gostava de minha voz, eu sei disso, mas ele certamente gostava. Esteve presente em todas as gravações que tive o prazer de fazer com o ZAPP.

revisJannetta Warren – A primeira dama da banda ZAPP
Capa do álbum Zapp III

Kurts – A banda Zapp tinha uma rotina de shows antes da pandemia mundial do Corona Vírus. Você tem falado com eles?

Jannetta Warren – Antes da pandemia, minha banda e eu estávamos trabalhando, tínhamos shows. Todos os músicos foram duramente atingidos quando a pandemia atingiu nosso condado, ainda estamos tentando nos recuperar disso. Parou tudo, nenhum show ao vivo. Infelizmente, eu e a banda não somos mais afiliados. Me separei deles em 1985, no entanto, alguns ex-membros do ZAPP e eu formamos nosso próprio grupo chamado “ZAPP Anthology”, estamos orgulhosamente fazendo nossos shows do jeito que queremos. Greg Jackson, Bobby Glover, Eddie Barber e eu estamos gostando de trazer ao nosso público as músicas do ZAPP que eles conheceram e amaram ao longo dos anos, músicas como “Freedon, Do you really want an answer, Play some Blues” e muito mais. É tão delicioso estar de volta ao palco com esses caras novamente. No entanto, eu gostaria que todos nós, ZAPP, estivéssemos no palco juntos novamente.

Kurts – Em 2020 você colocou um single na internet, “No reason”, teve um resultado positivo em um momento tão negativo para os músicos, por causa da pandemia ?

Jannetta Warren – Eu lancei meu single “No Reason” em um momento em que as pessoas precisavam ouvir uma música boa e positiva. Foi recebido com amor e paixão. Então eu segui com um vídeo que teve mais amor do que eu esperava. Consequentemente, tive algumas entrevistas ao vivo, nas quais discuti meus novos empreendimentos, que podem ser encontrados no YouTube. Você poderá ouvir todas as minhas músicas em meu canal no YouTube e em todos os canais de streaming, ou simplesmente digitar ZAPP, pode ser encontrado facilmente. É com grande prazer que compartilho com vocês, Greg Jackson do ZAPP produziu muitas das minhas músicas junto com meu filho Kevon “99 Wavy”. Você pode ouvir sua música Hip Hop em seu canal do YouTube 99 Wavy. Algumas de minhas favoritos são Why Why Why e Text Me Back.

revisJannetta Warren – A primeira dama da banda ZAPP
Capa do álbum No Reason

Kurts – Conte-nos sobre suas perspectivas para o futuro, você pretende gravar mais músicas ?

Jannetta Warren –  Meu último single “Turn it Around” será lançado em breve, seguido por um vídeo que inclui minha família e amigos. Recentemente, formei um grupo de cantores femininos chamado “Sweetniss”, do qual Roger Troutman me nomeou. Inclui minhas amigas de longa data Linda Brooks e Carnetta Thomas, que atualmente fazem backvocal para o Zapp Anthology. Finalmente a espera acabou, escrevi minhas experiências de vida com ZAPP em meu livro “Garota na Banda: The first lady of Zapp – Primeira dama do ZAPP”. Lá você ouvirá todas as reviravoltas que ocorreram enquanto era a única garota na banda.

Kurts – A clássica “Computer love” teve vocais da cantora Shirley Murdock, por que você não gravou essa música?

Jannetta Warren – Shirley e eu ainda somos boas amigas hoje, depois de muitas décadas. Foi decisão do nosso empresário que ela cantasse Computer Love. Naquela época, eu já estava trabalhando em tantos outros projetos sendo produzidos em nossa organização. Billy Beck (Ohio Players) e Greg Jackson estavam produzindo meu álbum, que nunca existiu devido às minhas viagens pesadas. Eu nunca ficava em casa o tempo suficiente para gravar.    

Kurts – Estamos no século 21, além da pandemia, temos visto casos de racismo nos EUA, a exemplo do cidadão negro George Floyd, morto por um policial branco. Você se sente protegida contra o racismo?

Jannetta Warren – Infelizmente, o racismo nos EUA nunca foi embora, entristece-me que em 2021 ainda tenhamos que ter “A CONVERSA” com nossos entes queridos tão cedo sobre como se comportar em público para não sermos perseguidos por brancos ou pela polícia. Um país que foi construído nas costas de escravos. A pior parte é que não importa o que nós, negros americanos, façamos, eles ainda encontram uma maneira de nos matar. Se você obedecer, como dizem, ainda poderá ser sujeito a assassinato. Sim, ao longo dos anos as coisas têm sido muito mais fáceis e aceitáveis, mas no local de trabalho, nas escolas, etc… você ainda enfrenta dificuldades. Tudo isso é intencional para diminuir o seu valor. Você deve conhecer o seu próprio valor e agir como o faz.

Kurts – Para finalizar, o que você tem ouvido em seu aparelho de som, de quais bandas ou cantores você mais gosta ?

Jannetta Warren – Minha Playlist ainda consiste nos grandes nomes: Chaka Kahn, Teena Marie, Gladys Knight, The Isley Brothers, Jeffrey Osborne, que são meus favoritos de todos os tempos, junto com Cameo, Prince, The O’Jays, ZAPP, Jill Scott, Anthony Hamilton, Leela James e muitos mais. Tantos grandes artistas que vêm do meio-oeste e da região onde moro, eu não gostaria de morar em outro lugar. The Ohio Players, Slave, Bootsy, Lakeside, Heatwave, Sun, Faze-O, Midnight Star, Parliment-Funkadelic, Baby Face, são apenas alguns desta área. Amarei a música antiga da escola até o dia em que morrer.  

Considerações e dedicatórias

Jannetta Warren – Minha xícara transborda, mas definitivamente ainda não terminei. Mesmo que eu esteja muito mais velha agora, o entretenimento ainda me permeia. Alguns perguntam por que agora? Por que não ? Eu ainda amo cantar e dançar e graças a Deus ainda posso. Então, vou usar meus dons até não poder mais. Minha equipe de apoio, marido Michael K. Warren (ZAPP) e filhos Leahcim e Kevon que trabalham duro ajudandos a manter-me no topo do meu jogo musical. Aqui em minha cidade natal, Dayton, Ohio, estamos estabelecendo um museu, o Hall da Fama e Centro de Exibições da Música Funk, para abrigar e manter o legado e a rica herança da música Funk. O CEO Sr David R. Webb, junto com uma equipe maravilhosa, incluindo a mim, estamos trabalhando diligentemente para trazer a você algo extraordinário. Temos recordações de muitos grupos de todo o mundo. Visite nosso site, www.thefunkcenter.org para saber mais e acompanhar nossos esforços. No entanto, precisamos que todos se juntem a nós para tornar esta coisa deste mundo. São necessárias doações para ajudar a manter o museu funcionando. Esses preciosos artefatos devem ser preservados e armazenados adequadamente. E precisamos muito de verbas para fazermos isso. Por favor, ajude-nos doando. Nenhuma quantidade é pequena demais. Todos os sábados pela noite, você pode sintonizar “The Dayton Funk Scene” das 18h às 20h. para ouvir um bom Funk com Sr David R. Webb e o apresentador Trent Darby transmitindo na Jackie Vibes Radio Network.Quero agradecer a você Marcelo por me convidar para fazer essa entrevista, por amar nossa música e me apoiar ao longo dos anos. O Facebook é um lugar incrível para se estar. Visitar o Brasil e ver o Cristo Redentor sempre foi um sonho que espero realizar um dia. Fique seguro, seja abençoado !

Contatos Jannetta Boyce Warren

Facebook – Jannetta Warren

Instagram – @first_lady_of_zapp


Expedição CoMMúsica

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com
%d blogueiros gostam disto: