Doces Palavras • Rauni Vilasboas: do mundo para o mundo

Doces Palavras • Rauni Vilasboas: do mundo para o mundo

Doces Palavras: Marina Silva e Jedias Hertz a dupla do momento
Edmar Silva

Edmar Silva escreve a coluna Doces Palavras todas as quartas-feiras e é autor do blog Ficha Técnica

Doces Palavras • Rauni Vilasboas: do mundo para o mundo

Cáceres é um município do estado brasileiro de Mato Grosso. Localizado na mesorregião Centro-Sul do estado e na microrregião do Alto Pantanal. Tem uma população estimada em 94 861 segundo dados do IBGE em 2020. O município faz fronteira com a Bolívia e é a principal cidade mato-grossense abrangida pelo Pantanal.

Compartilhei esses dados do Wikipédia para apresentar essa cidade brasileira que talvez poucos conheçam. Eu mesmo não tinha idéia da sua existência, mas através de um artista hiper genial conhecido na região como Rauni Vilasboas, tive o prazar de conhecer essa cidade (mesmo que seja pelo Google) e comprovar que não importa o lugar e que o talento e a genialidade não escolhem fronteiras, e assim os preconceitos vão caindo, e a gente se nutrindo de coisa boa.

E agradeço à tecnologia e à Internet, que não são tão más assim.

O primeiro contato que tive com o trabalho de Rauni foi através da música “Minha Pólvora, Um Coração Vazio”, da banda Mormaço Severino a qual ele faz parte, e fui teletransportado de cena ao ouvir.

Dai em diante comecei a pesquisar pela banda e fui conhecendo muita coisa boa no repertório dele, até chegar na música que fez eu me render ao talento de Rauni, “Eu quero ver o por do Sol da 7 de setembro”, uma canção com uma poética bem urbana cinematográfica e uma melodia surreal que nos faz viajar, na incrível voz de Jheine Lima.

Tudo isso me levou a conhecer o álbum solo de Rauni intitulado “Lamentos”, lançado em 2019, e repleto de ótimas canções que abre um leque a mais de canções no repertório do artista.

Rauni Vilasboas

O que a gente sempre ouve por aí é que o amor não escolhe quem e comigo, musicalmente, funciona assim, é uma lance de ouvir, sentir, se conectar, e ir além de simplesmente ouvir, e aqui nessa humilde coluna batizada de Doces Palavras eu sou amor da cabeça ao pés, porque não sei falar sem sentir.

E ao ouvir o trabalho de Rauni Vilasboas um artista que estava a quilômetros distância, em uma cidade que para mim era desconhecida, eu pude confirmar que a música é muito mais do que entreter.

Isso revela algo sobrenatural e espiritual na obra de Rauni, que faz essa conexão se tornar algo incrível. E sem deixar de citar O Mormaço Severino e seus componentes, que fazem toda a magia acontecer.

Conheçam, busquem e se conectem com a obra de Rauni que, além de bom músico e compositor, também vem fazendo um bom trabalho com foto colagens.

Mormaço Severino

 

Rauni Vilasboas

 


Expedição CoMMúsica

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com
%d blogueiros gostam disto: