Estação Black: O Rap infantil na Ibotirama Records

Estação Black: O Rap infantil na Ibotirama Records

Marcelo Kurts

Não é de agora que vemos crianças talentosas se destacando no cenário artístico. Michael Jackson, Nika Costa, Menudo, New Edition, Kriss Kross são alguns exemplos de pequeninos que surgiram, reinaram e ditaram moda e comportamento ao mundo.

Aqui, no Brasil, não podemos esquecer da famosa Galopeira interpretada pelo cantor Donizete aos 8 anos de idade, da dupla Sandy & Junior, dos conjuntos Balão Mágico, Trem da Alegria e tantos pequeninos que fazem parte de uma linda história no universo da música infantil. 

Passou um flash back em minha mente, fazendo-me lembrar da época em que gostava de assistir Ultraman, Ultra Seven, Pirata do Espaço, Fantomas, Speed Racer. Eu adorava assistir ao programa do Bozo, Show da Xuxa, Turma do Balão Mágico, Show Maravilha, enfim, minha infância foi bem vivida, joguei pião, soltei pipa (ainda solto), pega-pega, polícia e ladrão onde eu queria ser um CHIPS, somente aos 32 anos de idade consegui comprar meu Ferrorama e consequentemente ganhei outro de um aluno.

Mas não é sobre minha infância que falarei nesse texto e sim de um projeto musical infantil produzido pela Ibotirama Records, uma gravadora independente de SP que trabalha com Hip Hop e outros segmentos da música urbana que decidiu através da ideia de seu CEO João Bazílio produzir uma coletânea musical somente com crianças cantando Rap (seja Boom Bap ou Trap).

Ao longo de décadas crianças cantam Rap, se voltarmos ao passado, o primeiro grupo a lançar um disco foi o Black Juniors por volta de 1984 quando garotos feirantes de São Paulo foram convidados pelo DJ e produtor Mister Sam para a gravação de um single que se tornou um clássico do Hip Hop brasileiro. Mas que linda estás, motivada pela febre da Break Dance, que chegou ao Brasil na metade dos anos 80, se tornou Hit seguida pelo Rap da abolição do grupo Os Metralhas formado pelos irmãos gêmeos e pré-adolescentes Adriano (DJ Dri) e Cristiano (Lino Krizz) em 1989.

No ano de 1993, o grupo Redenção Rap que contava com MC Mascote defendia as garotas com o Rap Mulher de verdade, nessa mesma época surgiram Os Balinhas do Rap que se destacaram bastante em programas de TV e rádio  e por aí surgiram muitos outros pimpolhos e pimpolhas que movimentaram a cena do Rap feito por crianças. 

A então adolescente MC Soffia surgiu no Rap por volta dos anos 10 desse século com apenas 6 anos de idade, através da organização infantil Futuro do Hip Hop, com a canção Menina pretinha que narrava a autoaceitação em ser negro desde a infância.

Recentemente João Bazílio, proprietário da Ibotirama lançou a coletânea musical denominada Rap Kids ao perceber que alguns músicos de Rap que gravavam em seu estúdio levavam seus filhos para fazerem participações. Ele percebeu que poderia desenvolver algo que valorizasse a voz dessa molecada e organizou o projeto RK.

Estação Black: O Rap infantil na Ibotirama Records

Segundo Bazílio, o primeiro passo pra realizar esse projeto foi a visão de não ter nada nesse sentido atualmente, viu que não havia música feita com crianças e para crianças em nenhum segmento musical. Para ele foi tão positivo que existe a possibilidade de um volume 2 para essa coletânea.

Perguntei como foi trabalhar com pimpolhos e qual a visão que teve ao gravar a molecada, disse que foi surreal por ver crianças talentosas e profissionais que já vem de berço, um aprendizado tanto para o CEO quanto para a meninada, um disco especial.

A partir dessa coletânea a gravadora Ibotirama já projeta desenvolver um pod cast chamado Iboticast Kids que visa abordar crianças talentosas não somente na área musical como também no esporte e demais segmentos, assim afirmou João Bazílio.

Mas fica uma indagação, até que ponto isso influencia no desenvolvimento da criança ? 

De acordo com a psicóloga Amanda Cecília, da cidade de Jales, é inegável que a música é uma ferramenta muito importante  não só para o desenvolvimento de habilidades cognitivas quanto para o desenvolvimento do comportamento, pois a criança pode desenvolver auto estima, coordenação motora, pode facilitar o processo de ensino aprendizagem de outras disciplinas.

O psicólogo Howard Gardener, na década de 90, quebrou protocolos  ao citar em sua teoria que o ser humano não possui somente um tipo de inteligência, durante muito tempo fixou-se na questão do saber como sendo algo único e criaram-se instrumentos para mensurar essa capacidade que no caso é a escala de Q.I, ou seja, aquele que possuir mais quociente de inteligência, teoricamente é mais genial que outros com quociente intelectual menor, concluiu Amanda.

E seguindo essa perspectiva a coletânea Rap Kids, surge num momento de pandemia em que a criança é obrigada a se adaptar ao novo, num país arcaco onde na escola o aluno do século XXI é ensinado por professores mau valorizados do século XX que são obrigados a ensinar conteúdos do século XIX.

Rap Kids que conta com as vozes e flows diversificados que variam entre o Boom Bap clássico e o Trap. Na voz de Isa conferimos sua auto-apresentação na canção I.S.A, Pretinho Black canta que seu Rap vem de berço, Ycaro cantou a Fama enquanto que MC Arthur com sua inocência rima Um dois, Um dois teste , Fox Nine na canção 9 Caldas mostrou que sua influência é bem gringa na forma de rimar mas com o jeito infantil de afirmar que gosta de Naruto, Bruna MC cantou Visão de uma menor, já a angolana Biah Canda em dueto com Tarik MC cantou os Sonhos, Palavra Rima apresentou Aline Joyce na canção Samba Rap cuja harmonia musical homenageia o grupo Demônios da Garoa, JP & PH cantou No role de hoje com participação especial de João Bazílo.

Estação Black: O Rap infantil na Ibotirama Records

Vale a pena ouvir as canções do Projeto Rap Kids pautado na concepção de que a criança tem por direito o acesso ao entretenimento previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Canções do Projeto Rap Kids:

Estação Black: O Rap infantil na Ibotirama Records


Expedição CoMMúsica

Please follow and like us:

5 thoughts on “Estação Black: O Rap infantil na Ibotirama Records

  1. Elisangela says:

    Simplesmente maravilhoso esse projeto! Um ganho para as nossas crianças e para a sociedade de uma forma geral!!!

    Responder
    1. DJ KURTS says:

      Obrigado Prof, vc na condição de profissional da área de Psicologia sabe o quanto precisamos incentivar a criançada.

      Responder
  2. João Bazilio says:

    Projeto maravilhoso! ✊🏽👏🏾🎤🎧🎵🎶🥰🔥

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Scroll Up
%d blogueiros gostam disto: