Cavando Ideias: O gato e a águia

Cavando Ideias: O gato e a águia

Silvia Ferreira Lima
Editora – Silvia Ferreira Lima

Bom dia, pessoal!
Nesta minha coluna Cavando Ideias, cavei um texto que na verdade foi escrito há uns dez anos, quando eu morava no décimo oitavo andar de um edifício em São Paulo. Mas achar este texto me fez pensar, então estou passando para vocês. Espero que goste deste meu pequeno conto, ou crônica, ou apenas reflexão. Não sei bem, mas não acho importante classificar. Fica para pensar. Boa semana a todos!!!

Cavando ideias: O gato e a águia


O gato, pousado no parapeito da janela de tela, olhava a águia que, do lado de fora, encostada na grade, batia de leve as asas. Era um gato doméstico vira-lata. Acostumado à boa comida, lençóis limpos e macios, chamegos na pelagem de fraque preto e colarinho bufante branco. Mascarado, focinho rosa e olhos castanhos, de gato.

A águia pequena, talvez um filhote, nascido no teto do prédio da frente, onde aves enormes se habituaram a fazer seu descanso. Às vezes eram urubus que apareciam. Outras vezes, águias enormes, que do alto do prédio podiam avistar uma ou outra refeição de animais pequenos da cidade.

Cidade grande e pequena, ao mesmo tempo. Vegetação à vista. Proximidade das margens do rio. Visão ampla da janela. Televisão de gato que vive em apartamento. Relacionamento interessante entre o gato e a águia. Os mamíferos aprendem a viver presos. O carinho, o toque, o aconchego fazem com que abram mão de sua liberdade.

Aí entendemos porque o ser humano é um mamífero. Precisamos de amor, carinho, aconchego, segurança. Ainda que gostemos de nos aventurar descobrindo novas sensações, sempre voltamos para o lar. Não importa onde deitemos, sempre guardamos o coração. Assim como o gato olhando a águia, observamos, ousamos, experimentamos, mas temos nosso ponto de equilíbrio e segurança.

E as aves? A águia está do lado de fora. Pousa curiosa, aparentemente submissa. Bate as asas para o gato. Encosta as garras na grade da janela. Não está afastada do bando, cujo ninho parece ter ficado no telhado do prédio da frente. A águia mantém contato com a família. Mas não resiste à curiosidade. Procura o gato todos os dias, no mesmo horário. Quem diria que até as águias possuem disciplina?

Águia e gato se avistam diariamente, no mesmo lugar, no mesmo horário. É um ritual.


Expedição CoMMúsica

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com
%d blogueiros gostam disto: