Dirty Swede • São Paulo

Dirty Swede • São Paulo

Por Alec Gonzales

Alec Gonzales

Materializado no ano de 2017, Dirty Swede é um projeto no qual pretendo passar a limpo minha formação musical e minhas referências sem a interferência de parceiros no processo criativo. Então, componho, arranjo e chamo os amigos para executar apenas. Depois, caio na estrada com quem estiver disponível para me acompanhar.

O nome remete a um personagem que deve ter passado pelas vidas de alguns dos meus ídolos. Conforme as respectivas biografias de Peter Criss (Makeup to Breakup) e Jerry Nolan (Stranded in the Jungle), Dirty Swede sempre estava lá levando as crianças para o mal caminho. Não que minha intenção seja fazer alguma apologia às drogas por conta disso, mas não pude deixar passar a oportunidade de fazer referência a dois ídolos por meio de um elo que tinha um apelido bastante sugestivo. E também pelo fato de poder passar tanto a sugestão de ser o nome de uma banda ou de uma persona incoproada por um artista solo, escolha que deixo por conta do público.

A música de Dirty Swede ajuda a sustentar meu trabalho ativista pela causa animal, doando toda a arrecadação feita com serviços de streaming, vendas de downloads, vendas de merchandising e parte dos cachês das apresentações para manutenção de abrigos que acolhem animais resgatados das ruas ou de maus-tratos no interior do estado de São Paulo.


O som é simples e gostoso de ouvir. Músicas curtas e dançantes, com melodia fácil de memorizar e cantar junto, sem virtuosismos instrumentais e com influências vindas de Beatles, Rolling Stones, Slade, Sweet, T-Rex, Hanoi Rocks, Ramones, Sex Pistols, New York Dolls, David Bowie, Alice Cooper, Kiss e muitos outros.

Até o momento, são dois Eps lançados e um terceiro desmembrado em singles por conta da pandemia. O quarto trabalho já está gravado e esperando o melhor momento para iniciar os trabalhos de divulgação, talvez com a possibilidade de volta aos shows.

Instagram da Dirty Swede

Alec Gonzales também é o criador e gestor do projeto Jump City Rocks e seu programa de rádio, o Central Station, é veiculado em diversas web rádios. Para conferir e apoiar o Jump City Rocks, conheça o site e confira a programação aqui.

Na rádio Expedição CoMMúsica, o programa Central Station entra no ar às terças, 19h, versão em inglês; às quintas, 19h, versão em português e aos sábados, 19h, a versão dupla, com duas horas de duração e em português.

Central Station

 

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com
%d blogueiros gostam disto: