Screaming Bones lança It’ll Come in Time

A banda alemã Screaming Bones lança ‘It’ll Come in Time’

Banda alemã Screaming Bones lança ‘It’ll Come in Time’, álbum que traz elementos do Stoner, Rock Psicodélico e Krautrock.

Por: Elizabeth Del Nero         Fonte: Assessoria de Comunicação

São Paulo, 28 de maio de 2022 – A banda alemã Screaming Bones apresenta o seu mais novo trabalho de estúdio, o álbum intitulado “It’ll All Come in Time”. Com uma sonoridade forte, que mescla elementos do Stoner, do Psychedelic Rock e do Krautrock, o trabalho entrega sete músicas com qualidade acima da média, com todos os elementos que podem agradar os fãs dos estilos citados acima. O álbum, que tem entre seus destaques músicas como “Eve” e a épica “Journey through your inner Cosmos, Pt.1”, já se encontra disponível para audição nas principais plataformas de streaming. 

 
Confira:

 

Screaming Bones é o novo projeto musical de Mike Ludwig, vindo de Darmstadt, na Alemanha. Mike grava todas as guitarras em um gravador de loop de quatro faixas e gera os elementos de percussão com uma bateria eletrônica para criar seu som psicodélico escuro, tingido com tons de rock progressivo. Todos os sons são criados por Ludwig, enquanto o acabamento final foi feito por Patrick Burkholder, da Zenmix Recordings.
Screaming Bones
Este é o mais novo lançamento do grupo eclético após seu álbum anterior ‘With Yourself’, que recebeu 11.000 visualizações no canal Stoned Meadow of Doom no YouTube em duas semanas e atualmente tem 70.000 visualizações.
 
Screaming Bones acredita nos poderes curativos da música para si e para os outros. O último álbum ajudou o músico a combater sua depressão e esgotamento. Era doloroso fazer às vezes quando a depressão matava toda a criatividade, mas no final, a música sempre vencia. Screaming Bones é uma jornada sonora no espaço mental dos ouvintes.
 
“It’ll All Come In Time” é o projeto de paixão de Mike Ludwig, uma vez que cresce a partir de um lugar de amor profissional por obras-primas musicais e de tempos profundamente perturbadores. Como diz o próprio Ludwig “Fazer música é como pintar, você gera uma tela musical, na qual você pinta suas emoções, uma após a outra. Encontrar seu próprio som é uma jornada que nunca termina. Tente explorar, experimentar, não se limite a muita teoria.”

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com
%d blogueiros gostam disto: