Nicolas Cândido em novo ciclo no single ‘Hoje Caminhei’

Nicolas Cândido em novo ciclo no single ‘Hoje Caminhei’

Nicolas Cândido em novo ciclo no single ‘Hoje Caminhei’. Com sentimento de recomeço, Nicolas Cândido lança seu novo single ‘Hoje Caminhei’. O single mescla MPB, pop, e carrega características do rap.

Por: Elizabeth Del Nero          Fonte: Marã Música

 

 

 

São Paulo, 14 de Junho de 2022 – Representando um recomeço e novo ciclo, o cantor curitibano Nicolas Cândido, uma das grandes apostas da cena da música brasileira, lança nesta sexta-feira (17), o single: “Hoje Caminhei”. A música lançada pela One RPM, estará disponível em todas as plataformas digitais. 

A composição autoral é muito significativa para o cantor. “Hoje Caminhei” é uma música que fala muito sobre recomeço e marca o início de um novo ciclo do artista. A inspiração para compor surgiu após uma despedida depois de um relacionamento que precisou chegar ao fim. O refrão do single – que traz a frase: “A falta que cê faz, tá demais pra mim” -, fala sobre a saudade e, todo o resto da música, ele canta sobre o sentimento de liberdade. 

“Por conta da distância, pelo fato dela precisar ir viver o sonho dela, acabei precisando tomar essa decisão. Mesmo com o amor eterno, eu precisei cuidar de mim, escolher por mim. E saber que ela está seguindo o sonho dela é maravilhoso. Mas eu não podia ir com ela, não dá para namorar à distância também, porque não é viver o agora. A vida é o agora. O amor é eterno, permanece no meu coração e ecoa pela eternidade. O refrão veio na semana que ela foi, que fala sobre a falta que ela faz. Depois vem o sentimento de liberdade. A música não veio durante o relacionamento, mas sim no momento em que eu escolhi por mim e decidi que precisava caminhar”.

A canção, que sucede a música “Se Deite” – lançada pelo cantor em abril e já disponível nos apps de música -, chega com uma sonoridade do mpb, flerta com um pop leve e apresenta também algumas influências do rap.  

Sobre a expectativa para mostrar “Hoje Caminhei” para o mundo, Nicolas conta: “O coração está quentinho para o lançamento. Realmente essa música fala sobre um novo ciclo e é o novo ciclo profissional da minha vida. Estou muito feliz com esse momento. Sinto que tudo já começou no show que fiz recentemente para o lançamento de ‘Se Deite’ (no mês de abril, em Curitiba) e agora essa faixa fala ainda mais sobre esse recomeço”.

Nicolas Cândido – (Créditos_ Pedro Batista)

Sobre Nicolas Candido

Nicolas Candido é um jovem artista em ascensão da Nova MPB. Dono de um estilo único, suas composições trazem influências do folk, pop, samba, rap e brasilidades.

Nicolas  iniciou a carreira autoral em 2017 com a faixa “Dona dos Olhos”, que alcançou grande destaque orgânico, seguida pelo sucesso da faixa “Apaga a Luz” em 2018 (que já conta com mais de 6 milhões de streams apenas no Spotify). 

Em 2019 lançou seu primeiro EP “Acústico – Ao Vivo”. Em 2021, Nicolas lançou seu primeiro álbum, com 10 faixas, intitulado “Serena Rebelião”. Lançado em junho do mesmo ano, o álbum traz uma homenagem à brasilidade, às mulheres, aos seres humanos e à ligação que todos temos com a natureza. Em 2022 o artista divulgou recentemente o single “Se Deite”, já disponível nas plataformas digitais. 

Aos 21 anos, Nicolas já conta com mais de  10 milhões de plays só no Spotify e 20 milhões de visualizações em seus vídeos no Youtube. uas músicas já tocaram em mais de 360 rádios de todo o país.

 

CONFIRA A LETRA DE “HOJE CAMINHEI”

Escrita por Nicolas Candido

Hoje caminhei, pintando a cidade com gestos de paz no bolso um poema de anos atras

Sempre reparei, que sua arte é vinil que se ouve no cais seu fogo pavil que acende os demais

Meu fogo te viu reparou nos sinais

Mas a falta que cê faz, ta demais pra mim

A falta que cê faz, ta demais pra mim

Me deixe partir, o ar da vida me refaz, liberdade satisfaz, lábios livres sempre trazem um novo viver

Te assisto sorrir, gestos lindos triviais, jeitos simples desiguais, impermanente caminhando leve me vi

Pintando poemas pelos corações, cantando do peito aquilo que senti, quebrando a antena dessas ilusões , reconhecendo o amor de existir

Sambando nos versos de lindas canções, de folhas em branco nasceu isso aqui, do peito escrevi 

E assim tão de perto no colo do afeto eu me reconheci.

Hoje caminhei, pintando a cidade com gestos de paz no bolso um poema de anos atras

Sempre reparei, que sua arte é vinil que se ouve no cais seu fogo pavil que acende os demais

Meu fogo te viu reparou nos sinais

Mas a falta que cê faz, ta demais pra mim

A falta que cê faz ta demais pra mim 

A falta que cê faz, ta demais, pra mim

Mas o que eu posso fazer, se sua escolha é viver, assim

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com
%d blogueiros gostam disto: